terça-feira, 20 de novembro de 2012

Um Alguém Apaixonado (Like Someone in Love, Abbas Kiarostami, 2012)



O cineasta iraniano Abbas Kiarostami parece despertar um certo tédio e incompreensão em grande parte do público e da crítica, mas também conta com uma grande admiração de uma audiência mais restrita, embora influente. Seu último e belo filme, "Like Someone in Love", não parece reverter essa situação. A história da relação entre um velho intelectual e uma jovem garota de programa no Japão debutou em Cannes este ano e dividiu a crítica, que viu ali sensibilidade e elegância, e também frouxidão e reticência.
Todos os elementos do cinema de Kiarostami estão lá, aliados, desta vez, a uma belíssima trilha sonora, com Ella Fitzgerald fazendo uma preciosa contribuição. Os personagens e a trama são calmamente introduzidos e a narrativa jamais se conclui inteiramente. Aqui, o iraniano apresenta uma série de situações conflituosas que vão precariamente se equilibrando, até explodir, de maneira quase literal, ao final do filme. Os conflitos nascem justamente do fato de os personagens não estarem verdadeiramente apaixonados, mas agirem como se estivessem. E é essa diferença que desequilibra tudo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário